BODAS DE PORCELANA  
 
 
Vinte anos se passaram. Como eu disse ontem em nossa reunião, parece que foram sessenta e os antigos da Casa vão me entender o porquê!! Muitos foram os obstáculos que precisamos superar, muitas foram as dificuldades que enfrentamos juntos, mas nada nos fazia desistir, nada esmorecia a nossa fé de que o Cristo estava sempre a nos abençoar.

Em todos esses anos, percebemos que, da mesma forma que a natureza em sua trajetória não dá pulos, o homem também não dá, nós não damos! Por mais sincera que seja a nossa determinação, não conseguimos mudar nossas posturas de um dia para o outro e, mesmo diante dos ensinamentos desta Espiritualidade Amiga que nos ampara e auxilia, escutando todos os dias da semana seus conselhos e orientações, vimos passar esses vinte anos e ainda muito temos a compreender.

Relembro o dia quatro (04) de novembro de 1998... Agora, vejo-nos aqui, vinte anos depois! Apesar de tudo o que já disse, são duas datas de um calendário que correu sem que percebêssemos, mas que, inexoravelmente, os anos foram passando e foram vividos. São duas datas marcantes para a FRATERNIDADE e para todos aqueles que, pelas "suas" mãos amorosas, foram acolhidos, respeitados em sua dor e, principalmente, passaram a entender um pouco mais os ensinamentos do Cristo, aquelas lições de Jesus pregadas nas praias da Galiléia.

Como posso deixar de mencionar os anos que antecederam a fundação da nossa Fratê? Em razão de nos sentirmos perdidos, em um singelo culto no lar, um grupo de amigos se reuniu e, com o auxílio dos nossos mentores, começamos a nos deparar com o desnudamento das verdades divinas, dos ensinamentos do Cristo Jesus.

Qual foi a nossa surpresa quando, no decorrer desses estudos, fomos convidados pelos irmãos espirituais para não só continuarmos com os estudos, mas, também, para arregaçarmos as mangas e proporcionarmos, na prática, o auxílio ao próximo, quer ensinando-o naquilo que já tínhamos como bagagem, quer acolhendo-o em suas dores, enxugando suas lágrimas, convidando-o a mudar de posturas e a caminhar firme nesta estrada da vida, tendo como companheiro de jornada o nosso Mestre Jesus.

A proposta foi aceita com temor, mas também com fé, e muitas aventuras boas e não tão boas foram vividas. Mas, nesta jornada, muitas lágrimas foram secadas, muitos sorrisos foram alimentados nos lábios de quem já não sorria, muitas transformações ocorreram e o amor se fez reconhecido nos corações de muitos seres endurecidos.

Pedimos desculpas pela nostalgia, e também porque sabemos que nem todos vivenciaram esse primeiro momento, mas jamais poderíamos deixar de lhes trazer a nossa história, porque ela nos faz valorizar cada sorriso, cada lágrima e suor vertidos pelos pioneiros, que tudo fizeram para que esta casa cristã pudesse continuar aberta e chegar até a cada um de vocês.

Por tudo isso, e por muitas coisas que ficaram para trás neste longo caminhar, pela verdade libertadora de Jesus, pelo nosso crescimento e felicidade íntimos, estes vinte anos devem ser comemorados e abençoados, com os nossos melhores sentimentos e pensamentos, presenteando com a nossa gratidão àqueles abnegados irmãos espirituais que mantiveram acesa a chama da esperança em tantos corações, que fizeram com que a nossa fé desabrochasse por meio dos esclarecimentos e das preces grafadas em letras de ouro em cada coração.

Nosso muito obrigado, amigos encarnados e desencarnados.

Recebam as nossas desculpas por não os nomear, pois são tantos, que todos nós sentiríamos um pesar enorme pelo esquecimento de alguns. Continuem conosco, auxiliando-nos a auxiliar, ensinando-nos a nos conduzir e a acolher os nossos irmãos com o sentimento de amor de Jesus na sua seara bendita.

Que estes vinte anos sejam reproduzidos por tantos vinte anos quantos forem necessários, porque enquanto houver necessidade da presença de Deus e do nosso mestre Jesus para acudir os mais desvalidos, a nossa Fraternidade sempre se fará presente através de seus abnegados trabalhadores.

Vitória, 04 de novembro de 2018.

(Texto elaborado e lido pelo nosso Presidente Honorário Joel dos Arcos Andrade no dia de nossa homenagem aos 20 anos da FCBM